sábado, 22 de dezembro de 2012

INQUIETUDE





Viver na apatia é morrer de instantes
Instantes de poesia é viver na inquietude

Sem comentários:

Publicar um comentário