terça-feira, 4 de dezembro de 2012

IGNORÂNCIA

Se um dia a ignorância fosse um verso
O mundo seria uma canção
A desgraça a fortuna
E a fé a salvação

O homem  a melodia
A mulher o violão
O casamento a alegria
O  sexo o refrão

O sentimento seria exacto
Para a paixão bastava um olhar
Para o amor um contracto
Bastava só assinar

Seria tudo felicidade
Bastava só ignorar
Como um sonho que passado
Capaz de se realizar

*Para ser ignorante... basta só estar atento






Sem comentários:

Publicar um comentário