sexta-feira, 24 de abril de 2015

AQUI E AGORA

Um dia tudo acontece                                    
E num instante tudo passa a ser diferente de um antigamente que aborrece
As mãos que envelhecidas enternecem-se um pouco mais com o roçar das unhas
Os gestos que espreguiçam vão ganhando outras fronteiras à dor
A voz fica mais clara e paulatina na constância de um amor
E as saudades ficam prostradas na prateleira de uma estante
Numa vitrine de pó para homenagear o que dantes...
Ousara ser unicamente seu, sem de facto ser inteiramente distinta

Toda a saudade é livre e ilusória por não haver uma única História tão exacta no seu instante preciso

Sem comentários:

Publicar um comentário