terça-feira, 1 de janeiro de 2019

VALE SEMPRE A PENA




O amor ensinou-me a ir até à última curva...
A arriscar caminhos, sem medir a culpa, a enfrentar batalhas para aguentar na luta, enquanto houver esperança e maneiras de um passado não se apagar.
Antigamente eu não era assim.
Vivia o meu dia a dia descomprometido de uma relação de cumprimento. Era rebelde e tremendamente orgulhoso para pedir desculpas, achando uma cobardia dar o braço a torcer sempre que a meu ver eu tivesse razão.
Hoje não... hoje não sou assim!
Hoje mesmo com razão eu dou por mim a ceder, tentando sacudir o enrendo das possibilidades de um fim.
O amor, ensinou-me a ir até ao fundo do fundo, para lá de mim, dessa fronteira da razão.
A investir todas as fichas antes da chegada dos dias moribundos, do tremendo apagão. Onde surdos de nós não damos ouvidos à voz, que calamos, ao nos projectarmos a sós no reflexo rectangular e espalmado de um espelho.
Por nós vale sempre a pena ceder
Por amor vale sempre a pena reconsiderar
Por ti vale mesmo a pena entender que por mais agrestes que sejam as nossas discussões há sempre bem mais motivos nas nossas pulsações para juntos querermos ficar

Sem comentários:

Publicar um comentário