quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Simplicidade


Faço acertos com a simplicidade
Poetizando até...
Imediatos que não foram
Presentes que não o são
Um tudo aquilo que não é
Sob uns olhos atentos
que perscrutam candura
Sintetizando de ornatos
toda a brancura
Pétala por pétala
Numa dualidade
um todo ausente
mas que ainda assim presente
Em toda a sua essência
Sem justificar
nem me importar
de um todo concreto
Que não ficou, nem fica
Num espaço
onde o tempo é vaga que desperta
assola e apaga
toda a areia molhada
Que a vida assoma
sem deixar qualquer dúvida

Não tenho qualquer formação académica
Mas sou catedrático de um meu sentimento

Sem comentários:

Publicar um comentário