segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Pombo correio



Pssssiiuuuu
Sim és tu...
Vem cá
Não consegues entender?
Ou tens pouca coragem...

Não sentes que estou focalizado em ti?
Será que ainda não te apercebes que quero falar contigo?
Sim ...é para ti
Ainda não estás seguro?

A escrita está longe de ser
Pombo correio de informação vã
Voando em muitos assuntos
Sem ter o conteudo coêrente a dar

A cobardia do conselho silencioso que a tinta propaga
É veneno resinoso
Na timidez que um olhar esconde

Na palavra situo a pressão arterial
Que difunde a cronologia do desenvolvimento
Que entope as minhas artérias

Não dou ensinamentos
Pois não procuro solucionar os problemas dos outros
Nem tenho curso de magia para leccionar
Apenas me situo nesta estrada sinuosa
Para pontificar a geologia da terra em conformidade
Com a minha identidade

Atitude é buscar na oralidade o vocabulo que a escrita oculta

Sem comentários:

Publicar um comentário