sexta-feira, 24 de março de 2017

TOPAS ?

Vamos fazer uma loucura?
De um lado e do outro ouviram-se as comportas das narinas a inalar fundo.
E sem que a resposta dela chega-se a tempo, a convicção assomou-se do peito e falou mais alto, sem demandas, rematando acertado...
Sabes quantificar a velocidade do nosso gostar?
Do outro lado da linha a respiração continuava a alimentar entusiasticamente um sorriso de orelha a orelha.
Por nós, és capaz de pôr "prego a fundo"?
Precipitou - se ele de novo a interrogar,  com base na linguagem não verbal, com que, ao seu ouvido apurado ia chegando.
Queres fazer um teste?
Desta vez o sim dela veio antes de um pensamento, e com tanto "i" conclusivo, que o fez por fim desvendar-lhe o suspense, na seguinte conclusão.
Daí até aqui há uma distância que nos separa, contudo temos sempre nas nossas mãos a velocidade de encurtarmo o mundo, sabias?
O que te proponho na realidade será corrermos até percebermos qual dos dois chega primeiro até nós, bastando para isso depois, perceber a distância percorrida, após, o choque do teu eu com o meu tudo.

O que se passou a seguir não sei bem descrever, mas dizem aqueles que os viram a sair dos seus respectivos carros, de um lado e do outro ao longo daquela ponte a correr, de que, nunca tinham visto uma prova de amor tão real, um acto distinto de todos os outros, sem igual, com um final tão acertado, apoteótico e a condizer.

P.S.
Numa prova de amor só há vencedores e quem diz o contrário é porque de facto nunca correu

Sem comentários:

Publicar um comentário