terça-feira, 19 de outubro de 2010

Hino


Gostava de escrever uma canção
Á laia de hino nacional
A canção em que o sentimento vem antes da palavra...
E da melodia
Uma musica que não induza
mas que encante
Capaz de ancorar os sonhos que jazem nos caracóis de uma criança

Carrego na letra na esperança
de sacudir as almas
Limpar o pó dos fogos de verão
Semear a esperança que a idade sonega
Entregar a confiança que escapou no orvalho de folhas mal nutridas
E operar no espírito a arte que ecoa

Tenho a vontade de converter a tinta em cânticos
Adestrar num grito...
A espontaneidade
Trauteada ao ritmo de um pulso firme
De um bombear intravenoso
Capaz de romper gargantas
e de fechar os olhos a uma qualquer crença

Desejo escrever a canção
Espalhar no ar a musica que incita
Esticar o sorriso á melancolia
Roubar a quem governa,
os juros das migalhas da vida
E ser o pão que alimenta
os recantos dos cantos que tu nem ousas saber

Sem comentários:

Publicar um comentário